terça-feira, 9 de abril de 2013

O marco das duas décadas

 Para o próximo mês atinjo as duas décadas de vida.
 É mesmo estranho acreditar que isso vai realmente acontecer em tão pouco tempo. Há uns 5 anos atrás diria que quando fosse uma mulher de 20 anos, já seria super confiante, teria os rapazes a meus pés (e provavelmente já namoraria com o rapaz com quem iria casar), seria completamente independente e continuaria a ter as amigas e amigos de sempre, mas agora com conversas muito mais sofisticadas e adultas. Já usaria saltos altos todos os dias, sem que me doessem os pés, teria sempre uma aparência impecável e saíria à noite todos os fins de semana até chegar a casa de manhãzinha.
Porém, a realidade é completamente diferente.
Embora o ambiente universitário seja um novo mundo, continuo dependente dos meus pais e também não consigo imaginar o que seria de mim sem eles. As noitadas como as descrevia acontecem no máximo uma vez por mês em tempo de aulas. No fim de semana, as noites são na verdade umas horas em que consigo estar com os meus amigos da cidade natal num café ou bar a pôr a conversa em dia. As conversas continuam a ser cheias de piadas e coisas parvas que nos fazem rir. Nada de discutir muito filosofias ou políticas, apenas um ou outro comentário sobre cada curso universitário que cada um está a tirar (e que alguns de nós concluem já para o ano!).
 Já quanto aos rapazes, continuam-me a dar desgostos ou eu a eles. Ainda não encontrei o "tal" com quem vou casar, de certeza. Saltos altos só dia sim, dia não que continuam a magoar-me os pés. E quanto à aparência, só me vêm arranjadinha quando tenho tempo livre. Que de manhãzinha prefiro sempre dormir do que maquilhar-me ou arranjar o cabelo.
 Claro que, embora não corresponda às minhas expectativas, adoro a idade com que estou. Sim, já tenho a sensação de que a minha juventude está já no seu auge e que a partir daqui é sempre a descer. A forma mais clara de perceber isso é a sensação de que ainda agora acabou a crise do acne da adolescência e já me estão a querer vender cremes de prevenção de rugas!
Enfim, deve ser a crise de 1/4 da idade!

Cumprimentos,
A Marquesa.

1 comentário:

Diogo Figueiredo disse...

Sketchers são bué mais fixes que saltos; e até há sapatilhas que aleijam e tudo.
Quando eu ainda não tinha chegado...mas estava quase quase!

Your master;
<3