sexta-feira, 28 de junho de 2013

Aparências

O meu filme preferido da Disney é a Bela e o Monstro.
A mensagem de que a beleza interior é muito mais importante de que a exterior na busca pelo amor.
À medida que fui crescendo, fui, tal como as outras pessoas, levada a pensar exactamente o contrário. A primeira coisa que perguntava quando as minhas amigas falavam de algum pretendente seu era "É giro?".
Mas, mesmo dando importância à aparência, o que me cativava era mesmo a personalidade. Só que tinha vergonha do que diriam por eu ter um fraquinho alguém cujo exterior não era atraente.
O contrário também me acontece: Não consigo achar piada nenhuma, nem sequer ver o que o resto do mundo vê, em alguém que é extremamente convencido ou simplesmente má pessoa. Nunca consigo separar o exterior e o interior da pessoa. Tantas vezes que alguém passou de atraente para "repelente" numa questão de segundos por abrir a boca..
Sobre este assunto vi no Shiuuuu um post já há alguns meses atrás de alguém que conseguiu exprimir-se muito melhor que eu sobre este assunto:
"E para aqueles que tanto olham à imagem, que tantas vezes vejo por aqui, preocupem-se mais em apreciar e admirar as pessoas, preocupem-se mais em "estudar" as pessoas, em saborear a essência das pessoas, aquilo que lhes vai na alma, no coração, nas suas mentes... É isso que as faz, que as constrói, é disso que elas são feitas - porque o resto, é carne e osso como em toda a gente. E é com essa concepção interior que vamos viver o resto da vida - a carne e o osso vão deteriorar-se! Eu deixei uma pessoa tão desejada por tantos, tão assediada, tão deslumbrante fisicamente, que fez tantos amigos meus dizerem-me que eu era parvo por deixa-la, para correr atrás de alguém que além que, de facto, não tem tais atributos físicos. Mas... a essência das pessoas está lá dentro, é intangível! Está no seu olhar doce e humilde, no seu toque sem intenções maléficas, no seu doce e terno sorriso, e no seu coração do tamanho do mundo, gerido por um cérebro capaz de nos fazer tremer a cada palavra proferida, capaz de nos fazer parar e pensar o quão pequeninos e insignificantes somos a cada frase sussurrada. É isto que faz uma Mulher, porque na verdade, nós passamos mais tempo com elas de pé, do que deitados."

Tal como o meu D. diz: daqui a uns anos vamos todos ser velhinhos feios, o que permanece é a essência da pessoa e é com isso que vamos conviver para o resto da vida.

Cumprimentos,
A Marquesa.

1 comentário:

Diogo Figueiredo disse...

O essencial é invisível aos olhos and that's what matters!

Your master;
<3